Cultivando gratidão e colhendo felicidade

Por Paulo R. Käfer*

Há certas situações e pessoas que a gente nunca esquece. Já percebeu? Há alguns anos atrás, eu e minha sócia estávamos fazendo uma visita em uma empresa e fomos apresentados a um funcionário muito entusiasmado e alegre.

Sabe quando alguém sorri para você e o sorriso é tão verdadeiro que você não tem como não sorrir de volta? Pois é… Sorriso contagiante mesmo!

Eu perguntei:

– Tudo bem com o Senhor?

Ele falou algo mais ou menos assim, com uma incrível empolgação:

– O que? Se eu estou bem? Pois saiba que estou maravilhosamente bem! E como não poderia estar? Tenho uma saúde de ferro, um trabalho digno, uma família maravilhosa e muitas outras dádivas. Como não poderia estar bem?

Ouvir aquilo me silenciou por alguns instantes. Aquele homem que estava na minha frente irradiava uma genuína e autêntica alegria de viver. Não pertencia à alta direção da empresa e não tinha frequentado a Universidade… Mas parecia ter aquilo que muitos aspiram: ela mesma, a felicidade. Ele aparentava ser mais rico que muitos milionários! Mas seu verdadeiro tesouro parecia estar guardado em seu coração: a gratidão pela vida!

Perguntei para mim mesmo: Qual é a “mágica” que está por trás desse entusiasmo pela vida?

Estou sempre procurando por respostas para as minhas inquietantes perguntas acerca de como viver plenamente e leio muitos livros, tanto obras científicas como escritos de grandes mestres espirituais. Todos, muito úteis, no entanto, ainda que seja de extrema valia, ler sobre a felicidade é uma coisa bem diferente do que ver a felicidade se manifestando na fala, nos gestos e nas genuínas expressões faciais de alguém, ao vivo.

Juntando minhas leituras e experiências, com minhas reflexões e o ensinamento prático deste ser humano exemplar, acredito que o cultivo da gratidão por nossa vida mais que preciosa é condição sine qua non para uma existência feliz.

Segundo Albert Clarke: “nas nossas vidas diárias, devemos ver que não é a felicidade que nos faz agradecidos, mas a gratidão é que nos faz felizes”.

Evidentemente existem outros fatores que colaboram para a felicidade, mas está bem na nossa cara que a vida é um presente fabuloso. Uma dádiva e tanto. Sendo assim, deveríamos criar o hábito de agradecer todos os dias: nossa saúde, nossos recursos, as pessoas que fazem parte da nossa jornada, nosso alimento, nossas realizações, nossos dons e talentos.

Na corrida frenética do nosso cotidiano, às vezes nos esquecemos de valorizar o que temos e muitas vezes, nos focamos somente naquilo que aparentemente está faltando ou nas exigências que temos em relação a como o mundo deveria funcionar.

E o hábito da reclamação? Você já percebeu como ele está presente em nossa cultura? Quando uma pessoa reclama, há pouquíssimas chances de geração de bem-estar. Nem para ela mesma, nem para os outros. Esse hábito contraproducente não precisa ser nossa herança e nem tampouco precisamos perpetuá-lo.

Exercitar a gratidão diariamente e valorizar o que temos nos coloca na trilha da plenitude e da abundância, ficamos em um estado energeticamente mais elevado, nossa luz brilha mais intensa e transitamos pelo mundo de forma mais leve e com lucidez. Uma tácita sensação de paz brota naturalmente. E tudo indica que quanto mais agradecemos, mais somos presenteados pelo Universo.

A gratidão parece ter o poder de nos trazer de volta ao momento presente, para desfrutar do instante, onde é a morada da felicidade genuína.

Quando nosso olhar se volta para além de nós mesmos, percebemos e nos surpreendemos com as maravilhas que a natureza nos presenteia: as plantas e as algas que nos fornecem oxigênio, o sol que nos aquece e nos dá energia, a água que nos sacia a sede e nos mantém limpos e a terra que nos dá o alimento. Diante de tantos presentes, cabe a nós, respeitar e reverenciar Sua majestade, a Natureza.

Albert Einstein com sua mente privilegiada disse: “existem apenas duas maneiras de ver a vida. Uma é pensar que não existem milagres e a outra é que tudo é um milagre”.

Podemos cultivar a gratidão, criando o hábito de praticar diariamente, reservando 5 segundos para cada pensamento de gratidão em alguns momentos do dia, que são muitos significativos. Por exemplo: na hora de acordar agradecendo o dia que temos pela frente, na hora de dormir, agradecendo o dia que passou, nas refeições, agradecendo o alimento e assim por diante. E quem sabe, alguns segundos de gratidão diária podem transformar nosso dia para melhor e ampliar nosso nível de bem-estar.

E claro, não podemos nos esquecer de reconhecer e agradecer às pessoas que contribuem para que nossa jornada seja mais bela e mais significativa.

É interessante notar, que dependendo da cultura em que estamos inseridos e de acordo com nossa formação educacional, pode acontecer de manifestarmos alguma dificuldade em expressar a gratidão. Ainda que haja algum receio de que os outros interpretem essa manifestação como sinal de fraqueza ou tolice, creio que demonstrar gratidão é sinal de muita força, vigor e grandeza. E pensando bem, o receio em relação ao que os outros vão pensar não tem fundamento se escolhemos um caminho autêntico, virtuoso e nossa gratidão é sincera.

Queremos ter uma vida repleta de plenitude e bem-aventurança, mas paradoxalmente só ampliaremos a qualidade de nossa vida, reconhecendo o supremo valor que a própria vida tem. Quando cultivamos o hábito de agradecer, começamos realmente a despertar de muitas ilusões. Adquirimos uma genuína motivação de ajudar os outros de alguma forma. É como se quiséssemos retribuir o que o Universo nos proporciona diariamente. Assim nosso coração fica mais receptivo, nossa mente mais flexível, nossa consciência mais expandida e nosso olhar mais alegre.

Aproveito para juntar minhas mãos em agradecimento à sua visita aqui no blog e que essas reflexões e ideias lhe ajudem a ser mais feliz. E que possamos nos lembrar todos os dias dessas duas palavrinhas tão importantes: muito obrigado.

Paz na mente, grande abraço e até o próximo texto.


Paulo R. Käfer

Instrutor da Formação de Multiplicadores – Facilitador Coach©  com várias turmas realizadas pela MKaPlus, empresa especializada em ajudar instrutores e facilitadores a terem alta performance e realizarem treinamentos fantásticos.

Mais sobre Paulo.


Todos os textos do blog possuem direitos autorais. Cópia proibida.

arrow
Gostou desse texto? Achou relevante? Então que tal se cadastrar abaixo para receber nossa newsletter?

Por favor, deixe um comentário abaixo e compartilhe suas ideias com a gente. Vamos juntos criar um mundo melhor.

Formação de Multiplicadores Banner

Share Button

14 thoughts on “Cultivando gratidão e colhendo felicidade

  1. Aproveito o texto para parabeniza-los pelos caminhos percorridos durante estes dez anos de Makplus. Seguir na jornada para novos conhecimentos, aprendizados e dedica-los ao bem maior que é compartilhar com outras pessoas é sem sombra de dúvida, buscar constantemente o caminho da felicidade.
    Ser ou estar feliz é saber que a vida não está passado ou sendo vivida inutilmente.

    “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”
    Cora Coralina.

  2. ……….continuando ..

    Agradecer.

    “Uma das forças mais poderosas que existem – e pouco compreendida – é o poder da gratidão.

    A gratidão engloba a força do reconhecimento de um poder superior a nós, que mexe com as engrenagens do universo.

    Normalmente o muito obrigado é falado através do nosso piloto automático, o que penso banalizar o efeito real da palavra, para alguém ou algo recebido. O ato de agradecer deve ser muito mais que a palavra pronunciada, deve ser interiorizada e ter o real reconhecimento do que foi recebido. Falar com a voz da alma impacta muito mais em nós e em quem está recebendo nosso agradecer.

    AGRADEÇA A TUDO O QUE LHE É CONCEDIDO, POIS, NAO HÁ DADIVA QUE NAO SE MEREÇA E NÃO HÁ SOFRIMENTO QUE NAO ENSINE. CORA CORALINA.
    Grata pelo seu texto.

    • Excelente lembrança, Sônia. A gratidão genuína realmente é poderosa e é bem mais do que palavras.
      Obrigado por visitar nosso blog e compartilhar ideias com a gente.
      Grande abraço.

  3. Excelente Texto! Existem coisas na vida que podemos praticar que são tão simples e tão grandiosas no seu resultado onde não são praticadas. Como ao agradecer uma pessoa por algum motivo, este elogio na outra pessoa gera também uma motivação, É fácil criticar, reclamar de alguém e das coisas em sua volta, por que será que elogiar alguém é tão difícil! Se todos tivessem o hábito de agradecer pelas coisas o mundo seria outro!

  4. Parabéns pelo belo texto. Eu sei muito bem o que é ser grato, pois à pratico, sempre. Afinal custei a entender. Foi somente através de um trabalho com a metodologia de grupo focal chamado “anseios e expectativas dos funcionários” na empresa em que trabalhava, que acordei e neste trabalho foi exatamente a falta de gratidão a maior expectativa, pois a falta do muito obrigado, bom dia, boa tarde, boa noite, feliz aniversário e da humanização, que me alertou para está gratidão. Mas ainda existem empresas e pessoas que não sabem o poder que a gratidão nos da.

  5. Cada texto seu que leio, fico mais agradecida à vida… Deus permita que eu possa continuar tendo a oportunidade de ler seus artigos para estar cada vez melhor comigo e com a vida. Parabéns e obrigada!

  6. Acredito que todos nós nascemos com uma essência que nos torna individualizados. Durante o nosso crescimento, aprendemos a falar Muito Obrigado para muitas coisas e às vezes devolvendo as gentilezas ou favores. O que a gente realmente percebe é justamente o que o Paulo cita no texto. O agradecer quando é dito pela nossa essência ….ah…esse é poderoso! Energia que vai e é devolvida pra gente com um poder incrível. Vale a pena mesmo, olhar as tantas coisas a serem agradecidas!!! Abraço Paulo!
    Muito obrigada por compartilhar momentos altos no Grupo 32 MKaPLUS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *