Trilhando o caminho do autodesenvolvimento

Por Paulo R. Käfer*

Em geral, todos nós queremos ter uma boa performance em nossas atividades, alcançar bons resultados, sermos reconhecidos por um bom trabalho e ter êxito em nossas vidas. E se não for pedir muito, que a felicidade seja nossa parceira de viagem.

Essas aspirações são perfeitamente válidas, porém não podemos pensar apenas em termos de resultado final ou metas externas. Precisamos também levar em conta o nosso aperfeiçoamento como seres humanos. Aliás, só conseguiremos resultados sustentáveis se nos dedicarmos persistentemente e nos engajarmos em ser o melhor que pudermos, ou seja, se percorrermos a “trilha” do autodesenvolvimento. Se acordarmos todos os dias com a disposição de aprender, desaprender e mudar o que for preciso.

Andar por esse caminho significa ano após ano, dia após dia e também de momento a momento procurar ser uma pessoa melhor para nós mesmos, para os outros e para o mundo: caprichar no que estamos fazendo, dar o nosso melhor nas atividades, incorporar a excelência em nosso cotidiano, ler um pouco mais, escutar o outro com mais atenção…

O que é inadmissível é arranjar desculpas para não expressarmos o nosso ser extraordinário. Se quisermos nos destacar, não podemos fazer mais ou menos ou de qualquer jeito. É preciso elevar os padrões de performance.

Quando adotamos esse foco, nossa autoconfiança amplia, ganhamos maior clareza mental e nossa paz interior se expande, porque sentimos que estamos indo para frente, evoluindo, nos desenvolvendo como seres humanos. Começamos a ver mudanças substanciais: constatamos que estamos mais generosos, mais compreensivos, mais altruístas, mais serenos, menos autocentrados e mais amorosos… E o sucesso e a felicidade são apenas consequência de estarmos trilhando um caminho de autodesenvolvimento.

O nosso fazer é reflexo do que a gente é. A nossa ação é em grande parte fruto do que somos. E a atividade mais singela pode ser transformada em pura arte quando realizada com presença genuína e com entrega verdadeira. Ser o melhor ser humano que podemos ser não é ensaiar.  É viver para valer. É simples demais. É só querer.

É maravilhoso quando a gente sente que está incorporando hábitos saudáveis e abandonando convicções que atravancam o nosso sucesso. É sensacional quando ampliamos nossa visão de mundo e procuramos ser agentes de mudança positiva e multiplicadores da paz.

Ninguém é sábio por completo, estamos todos em permanente processo evolutivo. Paradoxalmente, quanto mais sabemos, mais sabemos que não sabemos. Essa busca incessante pela sabedoria é o tempero perfeito que dá um sabor todo especial à existência. É a bússola que nos orienta na trilha do autodesenvolvimento.

E não se trata apenas de buscar conhecimento, mas contemplar a experiência vivida, aprender com ela e se reconstruir muito melhor após a reflexão. E como temos incontáveis oportunidades de aprendizado em nosso cotidiano…

Podemos praticar a paciência em uma fila bem como podemos aprender com qualquer pessoa. Aliás, é incrível como a gente aprende mais sobre nós mesmos no convívio com outras pessoas. Todos os seres podem ser nossos mestres, se cultivarmos uma mente receptiva. Esse grau de abertura é um trampolim que nos faz avançar mais rápido e progredir na trilha do autodesenvolvimento.

É isso que torna a vida uma aventura e uma jornada rumo ao autoaperfeiçoamento. E aperfeiçoar a si mesmo dia após dia é a grande tarefa daqueles que querem ir além do básico, evoluir como indivíduo e deixar sua marca no mundo.

Autodesenvolver-se é para aqueles que querem ser extraordinários: ser melhor hoje do que era ontem, bater o próprio recorde, perseguir a excelência, vencer as próprias resistências, sair da zona de conforto e superar-se!

E quão corajosos são aqueles que sabem desaprender e se recapacitar para um novo tempo. Quão mestres são aqueles que cultivam uma mente de aprendiz. Quão inspiradores são aqueles que de fato mudam quando as circunstâncias exigem. Quão sensíveis são aqueles que sabem olhar para as rosas, além dos espinhos… Essas pessoas certamente estão caminhando na trilha do autodesenvolvimento.

Sucesso sempre, grande abraço, paz na mente e até o próximo texto.

Paulo R. Käfer


Todos os textos do blog possuem direitos autorais. Cópia proibida.

arrow
Gostou do texto? Achou relevante? Então que tal se cadastrar abaixo para receber nossa newsletter?


Por favor, deixe um comentário abaixo e compartilhe suas ideias com a gente. Vamos juntos criar um mundo melhor.

Facilitador Coach

Share Button

2 thoughts on “Trilhando o caminho do autodesenvolvimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar