Inspiração e Presença: a alma do Treinamento

Por Paulo R. Käfer*

Multiplicadores, Facilitadores e Palestrantes precisam mais do que técnicas, ferramentas e teorias da moda. Isso sem dúvida é importantíssimo, respalda e fundamenta suas ideias. Mas há algo maior, mais profundo e mais duradouro que isso e está no campo do intangível: é a energia, a vibração e a presença do Treinador Empresarial que faz a diferença e que inspira as pessoas a agirem e promover mudanças positivas no mundo.

Há muitos anos trabalhando com desenvolvimento humano, hoje compreendo que além de todo conteúdo que é transmitido, o Instrutor precisa “ser” a mensagem.

Então, para que nossa presença seja inspiradora, precisamos de muitos ingredientes. Abaixo, chamo a atenção para alguns deles, que a meu ver são indispensáveis.

# O poder do propósito

Há algo que move o ser humano e que o impulsiona a realizar feitos extraordinários. Assim é na arte, na ciência, nos esportes e no mundo dos negócios. O inimaginável é criado, o recorde é superado, o sonho é realizado. Mas nada disso é alcançado sem um propósito que impulsiona a ação.

Sem um propósito, podemos desperdiçar nossa energia em coisas absolutamente irrelevantes. Criar e acreditar em um propósito poderoso nos ajuda a ter foco e nos coloca na trilha do êxito.

Instrutores sem um propósito dificilmente convencem, por mais que dominem o assunto. Podem saber muito, mas na hora de transmitir talvez não consigam gerar conexão e impactar positivamente sua audiência.

Uma de nossas tarefas é criar um ambiente seguro, confortável e inspirador no treinamento. Quando estamos inspirados e confiantes em nosso propósito de melhorar o mundo e ajudar as pessoas a desempenhar melhor suas atividades, geramos uma atmosfera positiva, necessária ao aprendizado e transformação.

Mas entendo que o verdadeiro propósito não é apenas uma meta individual. Ele deve ter um enfoque coletivo, social e nasce de uma intenção genuína que transcende nossos interesses particulares de sucesso. Uma pergunta que todo Multiplicador pode fazer a si mesmo é: qual é o impacto que o meu treinamento tem no mundo?

# Presença

Levamos para a sala de treinamento o que somos. Portanto, cultivar uma mente consciente, serena e pacífica é prática diária de todo Treinador Empresarial. Mas atenção: precisamos “cuidar” de nossa mente todos os dias e não só no dia do evento. Acredito que o melhor treinador é aquele que melhor treina sua própria mente. O resultado disso é a presença!

Alcançamos um estado de plenitude quando o ruminar mental é substituído pela contemplação. Eu, por exemplo, gosto de estar junto à natureza, pois percebo que minha mente fica mais “limpa”, quando observo uma flor, um pássaro em voo ou o mar.

Quando estamos totalmente conectados com o momento presente em um estado de absoluto fluir, nossa presença inspira naturalmente as outras pessoas. A nossa ação fica mais fluída, mais autêntica e podemos experimentar uma felicidade indescritível. Nesse estado, a noção de tempo se extingue e não somos mais “o Instrutor”, simplesmente somos. Ou dito de outra forma: quando realizamos uma tarefa com amor, a presença surge como em um passe de mágica.

Os certificados que temos são importantes, mas eles são apenas pedaços de papel. Não possuem alma. Ao entrar numa sala para facilitar um treinamento, ministrar uma palestra ou realizar uma apresentação transmita a verdade e a essência do ser maravilhoso que você é. Tenha isso em mente: se não inspirarmos as pessoas com nossa presença, nossas palavras terão pouco impacto. As teorias e as ferramentas podem ser maravilhosas, mas elas por si só não inspiram. É o Facilitador que inspira e energiza seus alunos com sua vibração e seu estado de espírito.

# Servir

Esse princípio é indispensável: ao entrar na sala de treinamento, ponha foco em ajudar os participantes a terem mais desempenho e evoluírem como seres humanos. Quando as pessoas sentem que estamos dispostos a ser úteis, elas colaboram com o próprio treinamento. Essa é também uma forma de diminuir possíveis resistências.

Ao ajudarmos alguém, doando nosso tempo, nossa experiência ou escutando com atenção, algo maravilhoso acontece: ficamos mais energizados, plenos, radiantes e nos sentimos mais vivos. É incrível: nosso dia se transforma.

Ajudamos muito quando ouvimos com presença e demonstramos interesse genuíno pela fala da pessoa. Ajudamos muito quando elaboramos perguntas inteligentes. Ajudamos muito quando mantemos o diálogo no propósito da mudança.

O primeiro passo para um Multiplicador atingir uma performance elevada é interessar-se genuinamente pela evolução dos participantes. Quando há interesse em servir, podemos compreender melhor a visão de mundo da outra pessoa, seus talentos e suas convicções limitantes. Sem entender o mundo do outro de forma humana e altruísta, a aprendizagem emperra, independente das técnicas e métodos que empregamos.

# Ênfase no Positivo

Cuidando de nossa mente e de nossos pensamentos, automaticamente nossa linguagem se torna positiva e nossos gestos mais elegantes e naturais. Fico altamente inspirado na presença de pessoas entusiasmadas que exalam empolgação! É impressionante como pequenas gentilezas, olhares sinceros e sorrisos genuínos renovam nossa energia. É inspirador conversar com quem está de bem com a vida.

Quando visualizamos o máximo desempenho em nossa atuação é isso que conseguimos. Quando esperamos o melhor dos alunos, eles correspondem à altura. Constato isso na prática em cada treinamento que conduzo. Quando entramos em cena pensando em utilizar todo nosso potencial para ajudar as pessoas, o resultado vai muito além dos aplausos: as pessoas são motivadas a aplicar na prática os ensinamentos e o mundo fica melhor.

# Uma meta

Se você é um Facilitador, um educador empresarial ou um líder e estudou teorias, técnicas e ferramentas, fique atento para não se apegar demais a elas. Tudo isso, sem dúvida é muito importante, mas são apenas veículos. É preciso entender que o passageiro é muito mais importante que o veículo. E na prática, muitas vezes, é o lado humano do Facilitador que fala mais alto e geralmente é mais efetivo. É a alma do treinamento.

Em resumo: você é muito mais inspirador que as ferramentas que estudou!

Então eu proponho uma meta: torne-se um tipo de Instrutor que apenas com sua presença você transforma as pessoas. Eu sei, é uma meta elevada, mas porque pensar pequeno se podemos pensar grande?

Espero que esse texto tenha inspirado você a inspirar muitas pessoas!

Grande abraço, paz na mente e até o próximo texto.

Paulo R. Käfer

*Diretor e Facilitador da MKaPlus, empresa especializada em ajudar instrutores e facilitadores a terem alta performance e realizarem treinamentos fantásticos. É Instrutor da Formação de Multiplicadores – Facilitador Coach ©, com dezenas de turmas realizadas pelo Brasil.


Todos os textos do blog possuem direitos autorais. Cópia proibida.

arrow
Gostou do texto? Achou relevante? Então que tal se cadastrar abaixo para receber nossa newsletter?


Por favor, deixe um comentário abaixo e compartilhe suas ideias com a gente. Vamos juntos criar um mundo melhor.

Facilitador Coach

 

Share Button

6 thoughts on “Inspiração e Presença: a alma do Treinamento

  1. Excelente matéria,
    Precisamos mesmo humanizar o que fazemos, só se toca uma alma com outra alma.

    PARABENS!!!

  2. Como sempre, reflexões extremamente inspiradoras. Quando leio os artigos, tenho a impressão que vieram da união entre a experiência e a fala do coração. Parabéns Käfer!
    Roseana Romualdo

  3. O que acabo de ler tem tudo a ver com o que pretendo.
    Estou me preparando para ser palestrante no tema CONTABILIDADE PÚBLICA. Por mais que domine a matéria a que me preparei, sem dúvida preciso de humanizar o que vou fazer. Me atentei a todos os tópicos :
    Poder do propósito
    Presença
    Servir
    ênfase no positivo e
    Uma Meta.

  4. Boa Tarde!

    Acabei de ler o texto, fantástico. Sempre busquei uma forma de contribuir um pouquinho para ajudar as pessoas a ter um olhar diferente sobre o mundo. Lendo este texto me faze crer que estou no caminho certo. Pois, em sala de sala e em meus treinamentos, tento falar com o coração e achava que estava errada. Obviamente que a técnica é importante, mas sem amor, o aprendizado fica sem sentido.
    Parabéns Paulo por mais este texto excelente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *